segunda-feira, 23 de maio de 2011

Marcelo Jeneci interpreta "Dar-te-ei" no Estúdio Showlivre - 9/11


Não te darei flores /não te darei/elas murcham,/elas morrem/Não te darei presentes /não te darei/pois envelhecem /e se desbotam/Não te darei bombons /não te darei /eles acabam, eles derretem/Não te darei festas /não te darei /elas terminam, elas choram, elas se vão.
Dar-te-ei finalmente os beijos meus/Deixarei que esses lábios sejam meus, sejam teus.Esses embalam...esses secam...mas esses ficam. Não te darei bichinhos /não te darei,/pois eles querem, eles comem/Não te darei papeis não te darei, esses rasgam, esses borram/Não te darei discos não,eles repetem,eles arranham/Não te darei casacos não te darei, nem essas coisas que te resgardam e que se vão/Dar-te-ei a mim mesmo agora/E serei mais que alguém que vai correndo pro fim/Esse morre...envelhece...acaba e chora...ama e quer...desespera esse vai... mas esse volta.

Martha Medeiros

"Viver tem que ser perturbador, é preciso que nossos anjos e demônios sejam despertados, e com eles sua raiva, seu orgulho, sua adoraçao ou seu desprezo.O que não faz você mover um músculo, o que não faz você estremecer, suar, desatinar, não merece fazer parte da sua biografia."

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Sua personalidade não pode ser vendida
Mas seus atos podem render juros
Preencha sua liberdade de escolha.


Débora Pires

Jota Quest -

La PlataComposição : Rogério Flausino





"Quanto vale o show?

Quanto vale o amor?

Quanto vale então

Fazer das tripas coração?

Quanto vale o som?

Quanto vale a dor?

Quanto vale a culpa

E um pouquinho de atenção?" ♪



Mais fotos no Facebook:



APOIO: PORTAL BARRA VIVA



terça-feira, 3 de maio de 2011

2ª Amostra experimental fotográfica de Débora Pires

A SIMPLICIDADE É O ATO MAIS SOFISTICADO QUE EXISTE.











sexta-feira, 15 de abril de 2011

Lançamento do Festival Internacional de #Musica Livre #fimlivre e #Cultura digital

"Fernando Anitelli se deixa levar por um trabalho mais intimista. "
"Agora estou sem maquiagem e em busca de outra música. Sou eu de cara limpa querendo conversar com o público em um clima mais íntimo" E, é exatamente assim, que Anitelli se colocou no debate do Movimento MPB em Porto Alegre, trocando ideias e acrescentando mensagens de reciclagem almática para todos que estavam ao seu redor. O musico que foi extremamente atencioso falou sobre seu novo trabalho. Deixando escapar pequenos detalhes sobre o novo CD da Trupe do Teatro Mágico... E posso adiantar que podemos ter um grande impacto, tanto nas letras como no visual da Trupe. Não vejo a hora de ter o novo Cd que será lançado até o final deste ano, garante o cantor.
AS CLAVES DA GAVETA :


http://www.fernandoanitelli.mus.br/ - Site


As Claves da Gaveta, tem influências de jazz com um tom mais instrumental que também flerta com o samba, o maracatu e algumas levadas da música afro-brasileira. É possível notar o apreço por composições um pouco mais trabalhadas e que têm a necessidade de um pouco de silêncio entre as notas dos instrumentos para ressaltar sua beleza.




O MOVIMENTO:


"O movimento Música Para Baixar (MPB) compreende que a música não é apenas um entretenimento, mas uma forma da liberdade de expressão de ideias e sentimentos humanos. O Festival Internacional de Música Livre (#FimLivre) será um espaço de debates, em que valores como colaboração, flexibilização das leis de direito autoral, generosidade intelectual, ativismo, troca, criação livre, licenças livres, redes sociais digitais e produção compartilhada serão elementos a serem discutidos enquanto novas possibilidades que integram a produção musical e desenvolvimento local. Representam um momento único de reapropriação da música, arte, tecnologia e comunicação colaborativa, por todas e principalmente par aqueles que até agora foram excluídos do acesso à criação, produção e apreciação da música."

Viva a Liberdade de expressão!!!!

Fonte: http://www.fernandoanitelli.mus.br/

quarta-feira, 23 de março de 2011

"Se é amor, sei lá..."
"A noite passada eu sonhei com VOCÊ..."

terça-feira, 15 de março de 2011

"Eu tenho um grande medo dessa coisa de ser 'normal' "
John Lennon




Como o tempo passa rápido não é mesmo? Hoje eu estava pensando e tentando resgatar da memória o dia em que vi você perambulando por uma rua praticamente vaga, vestida de confusão, acreditando ser muito esperta, mas no fundo, não passava de uma pessoa comum e amedrontada, que bebia para embriagar as responsabilidades e seguia em busca de novas companhias. Pobre madalena vivia acredita que era infeliz, tentando enxergar com os olhos alheios. Mas que surto irritante madalena! Você deveria ter dado mais liberdade para as suas lágrimas, deveria deixá-las cair sobre aquele ódio. Mas... você teve medo de morrer, e morreu aos poucos por aceitar aquele sofrimento desnecessário. E seu ódio não foi ilusão, mas serviu como ilustração para o medo... E aos poucos apenas insatisfação era o seu alimento.

PS.: O reflexo da alma é algo que você não consegue ver quando observa a multidão. Siga em frente e permita-se sonhar...





Débora Pires

– Sem edição -

Em um dia normal com uma câmera comum...





Débora Pires

sexta-feira, 4 de março de 2011

Para o Carnaval - Fernanda Young

" Menos purpurina, Carnaval. Menos bundas, menos dentes para fora. A vida é linda, mas a “lindeza do lindo mais lindo que há no lindíssimo” é um saco. Um pouco de calma e autocrítica nunca fez mal a ninguém. Tudo muda no mundo – por que você insiste em continuar o mesmo?A harmonia vem da evolução, não das alegorias. Chegou a hora de rodar a baiana para não atravessar na avenida.Como será amanhã? Responda quem puder. "

Fonte: http://claudia.abril.uol.com.br/materias/2680/?sh=25&cnl=5

Fernanda Young

1ª Amostra experimental fotográfica de Débora Pires




Débora Pires

quinta-feira, 3 de março de 2011

Maria gadu ao vivo multishow- Reflexos de nós

Reflexo de Nós
Composição: Toni Ferreira
Participação: Maria Gadu

Olhar pela janela e ver
O sol querendo respirar
Ou ir até a praia e ser
Mais um na multidão tentando se afogar
Nas falhas tentativas de entender
O mundo em seu estado mais normal
E na ilusão de um dia ter um abraço
Sem motivo especial
Tá vendo aquela estrela solitária ali no céu
É o espelho um reflexo de alguém que se perdeu
É a chama da esperança
De um ser que se apagou
O olhar de uma criança
Rejeitada e sem amor
São milhões de brasileiros
Que não tem pra onde correr
Mas que correm contra o tempo
Pra no fim poder comer
Engolem a seco com a sede de vencer
Mas que tempo vagabundo
Que escolheram pra eu nascer
Tá vendo aquela estrela sorridente ali no céu
São sussurros e pedidosDe alguém que acreditou
Que um dia acabaria esse teatro, esse papel de um palhaço
Interpretando a falsidade de um ator
"Especialistas seguem as regras. Artistas seguem o instinto."

Greys Anatomy

"As vezes, próximo pode ser próximo demais. Mas, as vezes, aquela invasão de espaço pessoal pode ser exatamente o que você precisa."


Grays Anatomy

quarta-feira, 2 de março de 2011

Uma pessoa só consegue se desenvolver mentalmente quando decide praticar o desapego com a ignorância.

Débora Pires

Em um certo período da vida inevitavelmente nos tornamos mais intensos.

Débora Pires

Detesto acreditar que o sentimento puro e verdadeiro está quase em extinção.
Bem vindo a era do conflito emocional.

Débora Pires

O difícil só prevalece se você não se encontra disponível para realizar o oposto.

Débora Pires

terça-feira, 1 de março de 2011

♪"Não durma antes de sonhar"♫

Os varandistas

"Ensaios Sobre o Amor e a Solidão"

"Penso com preocupação naqueles que buscam atalhos para chegar mais rapidamente ao objetivo final"

Ps.: Trecho do Livro: Ensaios Sobre o Amor e a Solidão de Flavio Gikovate, indicado por Catiele do Blog -> http://catcismos.blogspot.com/, Valeeeu Cati. :)

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Inspirado no texto do Blog: http://deinhaagape.blogspot.com/











Sensação de Desejo, diferentes maneiras de sentir-se aconchegado nos braços de quem nos acalma, juras de amor praticamente intermináveis, tristezas e caminhos a seguir, delírios constantes de uma mente em estado adorável para com o nosso coração, culpa e desilusão, mágico é ilusionista, boneca de pano agora fala e brilha nos palcos, e toda forma de amor é poder. Valor? Onde está todo o valor da sensação? muitos encontram apenas em nota de real. E, é ai, que mora o perigo, pois o brilho se apaga, e as cores ficam opacas, mas... calma, o que é isto? Sua face reflete uma expressão tristonha de cansaço. E quando os ossos do oficio, contorcem os meus músculos no breu da futilidade, eu grito... e clamo por amor.
Não é possível que nos dias de hoje, conselho seja lixo, cansaço virou desequilíbrio emocional, remédio é veneno, beijo roubado é furto sério, “levante a mão todos os ladrões”... Apego em excesso é cansativo, desapego é traição. Mas o telefone toca e o meu pensamento se perde em uma linha telefônica. Desculpa, tive que atender...
Mas doença grave é viver sem amor.


Ps.: Obrigada Déinha Lamego, que permite postar suas fotos.

Débora Pires

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

♫ Filosofia - Composição: Noel Rosa ♪

O mundo me condena, / e ninguém tem pena / Falando sempre mal do meu nome / Deixando de saber se eu vou morrer de sede / Ou se eu vou morrer de fome / Mas a filosofia hoje me auxilia / a viver indiferente assim / Nessa prontidão sem fim / Vou fingindo que sou rico / pra ninguém zombar de mim. /Não me incomodo que você me diga / que a sociedade é minha inimiga /Pois, vivendo nesse mundo, / vivo escrava do meu samba. /Muito embora vagabundo. Quanto a você da aristocracia / que tem dinheiro, mas não compra alegria / Há de viver eternamentesendo escravo dessa genteque cultiva hipocrisia .

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011


Guarde as palavras,
Guarde os olhares...
E Tente ser forte o suficiente,
Ou atrativo o bastante para reunir pistas.
Decifrá-las, talvez não lhe diz respeito,
Mas ir adiante e procurar respostas,
Não faz mal
e tão pouco é proibido.
Digo-lhes com grande convicção
Que aquele que teme,
Jamais será forte o suficiente
para enfrentar
o que supostamente
lhe parece complicado.
Vossa sabedoria é digna
de nossa essência,
é o liquido aromático
de um ser tão simples e raro.
Observe-se
e veja que sua idade
está ligada em sua experiência real,
o tempo impõe desafios
e seria extremamente ordinário
baixar a cabeça,
com um ar de aflição, dizendo:
“Eu não consigo”
Seu dia deve lhe ensinar muitas coisas e jamais esqueça,
Seus olhos não devem Transmitir SOLIDÃO.

Débora Pires

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Pense!


"Ele nunca vai te abandonar.
Você faria o mesmo por ele?"

Andrea Doria - Legião Urbana - Composição: Dado Villa-Lobos / Renato Russo / Marcelo Bonfá

As vezes parecia ♪
Que era só improvisar ♫
E o mundo então seria ♪
Um livro aberto... ♪♫
Até chegar o dia
Em que tentamos ter demais ♫♪
Vendendo fácil ♪♫♪♫
O que não tinha preço... ♪




Não é ódio
Nem desespero...
Eu só tento entender
O que há de errado
com o mundo inteiro.
Indiferença,
eu não sei se é burrice,
Preconceito ou maluquice,
De um povo que se encontra
Em um tempo diferente
Que atrasa nossa mente
e atrapalha o raciocínio.
Que povo é este que nós da de presente um espelho
Que reflete nosso rosto totalmente
Sem expressão definida
De um sentimento covarde
Que tem medo da verdade
Machucando a metade da população.
Feridas que cicatrizam
Mas não desaparecem
Fazendo da memória Algo que enlouquece
Uma mente em verdadeiro estado de solidão.
Débora Pires

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Ana Canãs


"Existe aqui uma mulher
Uma bruxa,
uma princesa
Uma diva, que beleza!
Escolha o que quiser.
Mas ande logo
Vá depressa
Nem se atreva
A pensar muito
O meu universo
Ainda despreza
Quem não sabe
o que quer..."

Um grito no Silêncio.


Em um dia qualquer o grito silenciou
na boca do falante sem nome.
O som que saia ardente de sua garganta
tomou um rumo contrario.

Seus pensamentos estavam guardados
em uma caixa muito pequena
e judiada pelo tempo.

Seu espírito encontrava-se fraco
com seu próprio desequilíbrio.

Mas não era o fim.

Pobre homem,
vivia acreditando no impossível...
Mas ele não sabia,
ele realmente não conseguia compreender...

E seguia acreditando
que apenas uma chave
seria o suficiente
para abrir diversos caminhos.
Débora Pires

Everything - Alanis Morissette - tradução legendado - Megaaa antigo, mas muito legal -

Fernanda Young

“Eu não sou muito doida. Eu sofro o que se conhece como psicose branda. Não fico mandando e-mails para os outros com piadas ou rezas. Não sou o que se costuma chamar de maluca. Acontece que os psicóticos brandos – todos nós? – fazem incríveis merdas quando experimentam a incrível liberdade. Essa liberdade que é somente aquilo que estipulamos como tal. Cada um tem a liberdade que em si anseia.”

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

''De que vale o delírio dos olhos se eles se fecham quando os lábios se tocam ? ..."

Quando fui chuva Maria Gadu (legendado) - Basta Ouvir...♪♫

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010


"Sopra sujeira da mente
E purifica o meu coração"

Fogo de chão - Circus Musicalis

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010



Quem não tem a capacidade
de ver que está sendo enganado
sempre será "coitado".
Débora Pires(débyweb)

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010


♫ ♪ " Deixa estar que o que for pra ser vigora
Eu sou tão felizVamos dividir
Os sonhosQue podem transformar o rumo da história
Vem logo
Que o tempo voa como eu
Quando penso em você" ♪♪ ♫
Sua presença altera os meus sentidos e sua essência entorpece os meus pensamentos.
Débora Pires(Débyweb)