terça-feira, 13 de outubro de 2009

Um minuto de silêncio


Não se admire se amanhã o sol não aparecer e se um dia cinza e desagradável nascer. Um sol, uma vida, um dia que passou... E assim mais um dia se foi e com ele seu pensamento. Um pensamento distante, mas curioso. E quando o dia está escurecendo, nós seres humanos já estamos mostrando fisicamente o cansaço, então entramos em um sono onde viajamos até que o compromisso nos desperta, mostrando a rotina de um novo dia. A rotina nos faz prisioneiros do mesmo caminho, fazendo com que tudo pareça a mesma coisa todos os dias e, muitas vezes, nos confunde um pouco, fazendo com que muitas coisas importantes passem totalmente despercebidas. A incerteza e a preguiça fazem o ser humano acreditar que o mínimo alcançado é suficiente e assim, se acomodam. Hoje, daqui a algumas horas será amanhã, e o amanhã acaba em 24hs. O que você vai fazer nas próximas 24hs? O tempo passa rápido e os ponteiros podem ou não te impressionar. Os ponteiros não são apenas a contagem do tempo, mas a contagem do seu tempo. Tire um tempo de descanso onde a rotina não é a sua convidada principal.

Texto criado por: Débora Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário