terça-feira, 13 de abril de 2010

O que não existe não se desfaz


Quantos pensamentos estão vagando no silêncio da alma de cada um de nós?Quantas mentiras espalhadas em um só lugar?Vivemos em um teste de sabedoria, e a conclusão chega ao final de cada dia. E o resultado de tudo isso? Um pensamento cansado de saber que em certos momentos é perda de tempo fazer planos, pensar e dizer. Por que em algumas situações, os planos, os pensamentos e as palavras podem se desfazer, e você tem que entender que o daqui a pouco não existe ainda, então não tente ter certeza do incerto. Pois a sabedoria compulsiva fragiliza a intensidade dos sentimentos surreais. E a ira destrói a magia de ser e estar,porque ser algo e não estar de acordo com o seu próprio ego é ser e não existir.E o que não existe não se desfaz. Então espero que o pensamento próprio não se dissipe diante de qualquer situação. Mas a verdade é que tentamos nos encontrar dentro de nós, e ainda estamos fracos para admitir nossos erros. Erros constantes, insegurança normal.A verdade machuca, mas alimentar a mentira apodrece a consciência. Entre a luz e a escuridão,o silêncio e a razão de quem fala demais e nada diz,cheguei à conclusão de que, quem perde as estribeiras estraga o assunto, pois ninguém acompanha qualquer raciocínio, e o melhor a fazer? Eu não sei. Mas todos se calam e o silêncio é como ácido corroendo todas as palavras insignificantes que alguém pode dizer de uma só vez. Então prefira ver as pessoas comentando seu mórbido silêncio do que vê-las julgando suas palavras mal expressadas.

Texto Criado por: Débora Pires (DébyWeb)