segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Inspirado no texto do Blog: http://deinhaagape.blogspot.com/











Sensação de Desejo, diferentes maneiras de sentir-se aconchegado nos braços de quem nos acalma, juras de amor praticamente intermináveis, tristezas e caminhos a seguir, delírios constantes de uma mente em estado adorável para com o nosso coração, culpa e desilusão, mágico é ilusionista, boneca de pano agora fala e brilha nos palcos, e toda forma de amor é poder. Valor? Onde está todo o valor da sensação? muitos encontram apenas em nota de real. E, é ai, que mora o perigo, pois o brilho se apaga, e as cores ficam opacas, mas... calma, o que é isto? Sua face reflete uma expressão tristonha de cansaço. E quando os ossos do oficio, contorcem os meus músculos no breu da futilidade, eu grito... e clamo por amor.
Não é possível que nos dias de hoje, conselho seja lixo, cansaço virou desequilíbrio emocional, remédio é veneno, beijo roubado é furto sério, “levante a mão todos os ladrões”... Apego em excesso é cansativo, desapego é traição. Mas o telefone toca e o meu pensamento se perde em uma linha telefônica. Desculpa, tive que atender...
Mas doença grave é viver sem amor.


Ps.: Obrigada Déinha Lamego, que permite postar suas fotos.

Débora Pires

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

♫ Filosofia - Composição: Noel Rosa ♪

O mundo me condena, / e ninguém tem pena / Falando sempre mal do meu nome / Deixando de saber se eu vou morrer de sede / Ou se eu vou morrer de fome / Mas a filosofia hoje me auxilia / a viver indiferente assim / Nessa prontidão sem fim / Vou fingindo que sou rico / pra ninguém zombar de mim. /Não me incomodo que você me diga / que a sociedade é minha inimiga /Pois, vivendo nesse mundo, / vivo escrava do meu samba. /Muito embora vagabundo. Quanto a você da aristocracia / que tem dinheiro, mas não compra alegria / Há de viver eternamentesendo escravo dessa genteque cultiva hipocrisia .

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011


Guarde as palavras,
Guarde os olhares...
E Tente ser forte o suficiente,
Ou atrativo o bastante para reunir pistas.
Decifrá-las, talvez não lhe diz respeito,
Mas ir adiante e procurar respostas,
Não faz mal
e tão pouco é proibido.
Digo-lhes com grande convicção
Que aquele que teme,
Jamais será forte o suficiente
para enfrentar
o que supostamente
lhe parece complicado.
Vossa sabedoria é digna
de nossa essência,
é o liquido aromático
de um ser tão simples e raro.
Observe-se
e veja que sua idade
está ligada em sua experiência real,
o tempo impõe desafios
e seria extremamente ordinário
baixar a cabeça,
com um ar de aflição, dizendo:
“Eu não consigo”
Seu dia deve lhe ensinar muitas coisas e jamais esqueça,
Seus olhos não devem Transmitir SOLIDÃO.

Débora Pires

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Pense!


"Ele nunca vai te abandonar.
Você faria o mesmo por ele?"

Andrea Doria - Legião Urbana - Composição: Dado Villa-Lobos / Renato Russo / Marcelo Bonfá

As vezes parecia ♪
Que era só improvisar ♫
E o mundo então seria ♪
Um livro aberto... ♪♫
Até chegar o dia
Em que tentamos ter demais ♫♪
Vendendo fácil ♪♫♪♫
O que não tinha preço... ♪




Não é ódio
Nem desespero...
Eu só tento entender
O que há de errado
com o mundo inteiro.
Indiferença,
eu não sei se é burrice,
Preconceito ou maluquice,
De um povo que se encontra
Em um tempo diferente
Que atrasa nossa mente
e atrapalha o raciocínio.
Que povo é este que nós da de presente um espelho
Que reflete nosso rosto totalmente
Sem expressão definida
De um sentimento covarde
Que tem medo da verdade
Machucando a metade da população.
Feridas que cicatrizam
Mas não desaparecem
Fazendo da memória Algo que enlouquece
Uma mente em verdadeiro estado de solidão.
Débora Pires

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Ana Canãs


"Existe aqui uma mulher
Uma bruxa,
uma princesa
Uma diva, que beleza!
Escolha o que quiser.
Mas ande logo
Vá depressa
Nem se atreva
A pensar muito
O meu universo
Ainda despreza
Quem não sabe
o que quer..."

Um grito no Silêncio.


Em um dia qualquer o grito silenciou
na boca do falante sem nome.
O som que saia ardente de sua garganta
tomou um rumo contrario.

Seus pensamentos estavam guardados
em uma caixa muito pequena
e judiada pelo tempo.

Seu espírito encontrava-se fraco
com seu próprio desequilíbrio.

Mas não era o fim.

Pobre homem,
vivia acreditando no impossível...
Mas ele não sabia,
ele realmente não conseguia compreender...

E seguia acreditando
que apenas uma chave
seria o suficiente
para abrir diversos caminhos.
Débora Pires

Everything - Alanis Morissette - tradução legendado - Megaaa antigo, mas muito legal -

Fernanda Young

“Eu não sou muito doida. Eu sofro o que se conhece como psicose branda. Não fico mandando e-mails para os outros com piadas ou rezas. Não sou o que se costuma chamar de maluca. Acontece que os psicóticos brandos – todos nós? – fazem incríveis merdas quando experimentam a incrível liberdade. Essa liberdade que é somente aquilo que estipulamos como tal. Cada um tem a liberdade que em si anseia.”