segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Inspirado no texto do Blog: http://deinhaagape.blogspot.com/











Sensação de Desejo, diferentes maneiras de sentir-se aconchegado nos braços de quem nos acalma, juras de amor praticamente intermináveis, tristezas e caminhos a seguir, delírios constantes de uma mente em estado adorável para com o nosso coração, culpa e desilusão, mágico é ilusionista, boneca de pano agora fala e brilha nos palcos, e toda forma de amor é poder. Valor? Onde está todo o valor da sensação? muitos encontram apenas em nota de real. E, é ai, que mora o perigo, pois o brilho se apaga, e as cores ficam opacas, mas... calma, o que é isto? Sua face reflete uma expressão tristonha de cansaço. E quando os ossos do oficio, contorcem os meus músculos no breu da futilidade, eu grito... e clamo por amor.
Não é possível que nos dias de hoje, conselho seja lixo, cansaço virou desequilíbrio emocional, remédio é veneno, beijo roubado é furto sério, “levante a mão todos os ladrões”... Apego em excesso é cansativo, desapego é traição. Mas o telefone toca e o meu pensamento se perde em uma linha telefônica. Desculpa, tive que atender...
Mas doença grave é viver sem amor.


Ps.: Obrigada Déinha Lamego, que permite postar suas fotos.

Débora Pires

2 comentários:

  1. A que delicia me ver por aqui! parabéns pelo blog flor ! adorei seu escritos

    ResponderExcluir
  2. Déinha querida... Só um pouquinho, vou ali pegar um lencinho..rsrsrs, Só vc mesmo flor, nem sei o que dizer, me falta palavras para te agradecer e descrever o quando eu fico feliz com sua presença. Sempre vou postar algo que lhe diga respeito, uma foto, um video, uma frase, #coisadefã neh...:*
    Amo seu blog e seu trabalho.
    Obrigada por tudo.
    Bjão

    ResponderExcluir